• 01 outubro 2015

    Contos de Horror | Halloween 2015


    Olá galera!
    Finalmente chegou o mês de Outubro e, com isso, chegou também o Especial de Halloween!
    Estava super ansiosa para o Especial desse ano pois estou cheia de novidades para vocês! Esse ano terão maquiagens, tutoriais de decoração, top 5 de filmes e animações, e muito mais!
    Para começar com o clima de Halloween, resolvi ler alguns contos de horror. O primeiro conto foi escrito por mim, já os outros eu peguei pela internet a fora, então se você for autor de algum fale nos comentários para que eu lhe dê os devidos créditos.

    Vídeo


    1º Conto

    Então escurece e chega a hora de dormir.
    Você se deita em sua cama e tudo que mais deseja é uma boa noite de sono.
    A intensa penumbra toma conta de tudo, até de seus pensamentos.
    Você fecha seus olhos em busca de alento e descanso.
    E então começa o desespero...
    Teu corpo é tomado pelo terror e vultos passeiam pelo seu quarto.
    Um mórbido baile começa em sua mente, onde fantasmas dançam ao som da morte.
    Insetos criados por sua mente passeiam em sua pele.
    Espíritos entram em teu corpo em busca de seus medos mais profundos, e desejos mais profanos.
    Você se imagina num beco sem saída... Onde tudo que você pode fazer é gritar.
    Seu corpo começa a suar e os fantasmas continuam a passear em sua mente, rindo e lhe assombrando.
    Você grita e se pergunta por que aquilo está acontecendo com você.
    Então você ouve uma voz sussurrada e sombria em teu ouvido.
    A voz faz arrepiar cada centímetro de seu corpo.
    E tudo que ela diz é... Nós só queremos... Que você tenha... Bons pesadelos!!
    E sua risada ecoa no fundo de sua alma...


    2º Conto
    A loja especial da Madame Tawona

    Madame Tawona não era uma médium comum. Você não vai encontrar o nome dela em qualquer lista telefônica, ou achar sua loja no google maps. Não, a MadameTawona faz questão de ficar longe desses lugares. Ela sabia que publicidade só lhe traria problemas, porque … Madame Tawona é uma especialista em causar a morte das pessoas. Logo, eu seria seu cliente.

    Sua “empresa” ficava num porão bem no meio do centro de Atlanta. Sempre tinha um sem-teto bebendo na entrada da loja, me fazendo desligar daquilo tudo por um segundo. Após a chegada, e o pagamento, Madame Tawona me fez duas perguntas:
    – “Quem você quer ver morto? Como você quer vê-lo morto”?
    – “Um homem chamado Albert Cole.” Dei uma pausa e olhei ao redor da loja. “Quanto à forma, você parece … criativa o suficiente para pensar em algo”. Depois que terminamos, Madame Tawona escreveu algo em um pedaço de papel, colocou em um envelope e disse: “Abra quando quiser. É assim que ele morre”. Peguei aquilo e levei embora.

    Três dias depois, Albert invadiu a minha casa descarregando um revólver na minha direção e errando todos os tiros. Corri para me esconder atrás da parede mais próxima e depois fugi para dentro meu quarto. Havia um telefone por lá e eu poderia chamar a polícia. “Eu sei sobre o vidente, ela me contou tudo”! Albert berrou loucamente. Tranquei a porta e liguei para a polícia. Lá fora, sem munição, Albert começou a chutar a porta. O atendente disse que a ajuda chegaria em breve. Ainda com medo, abri a carta da morte na esperança de ler algo como ‘morto pela polícia” escrito no papel. No entanto, a frase era: 
    “Pena de morte por homicídio.”



    Mini Contos

    A última coisa que vi foi meu despertador tocando a 00:07h, antes ela empurrava suas longas unhas podres no meu peito e sua outra mão abafando meus gritos. Eu me sentei aliviado, foi apenas um sonho. Mas quando olhei meu despertador apontar 00:06h, ouvi a porta do meu armário ranger.

    Eu não consigo me mexer, respirar ou escutar nada, é tão escuro aqui dentro o tempo todo, eu não sabia que seria assim tão solitário, eu deveria ter sido cremado.

    Não há nada mais gostoso que ouvir a risada de um bebê, a não ser que seja 1 hora da manhã e você esteja sozinho em casa.

    Minha filha não para de chorar e gritar no meio da madrugada, eu me levanto e visito seu túmulo, peço para ela parar, mas ela nunca para.

    -Eu não consigo dormir - ela sussurrou indo para a cama comigo. Eu acordei gelado e segurando o vestido e ela estava usando ao ser enterrada.


    Por hoje é só galera! O que acharam dos contos? Curtem esse tipo de histórias? Me contem tudo aí nos comentários!

    Ah, e não se esqueçam,

    Bons Pesadelos!

    Beatriz Cristina

    Um comentário:

    1. :o #chocada hahaha
      Brincadeira, adorei os contos, já estou entrando no clima do halloween
      glossrosaa.blogspot.com.br

      ResponderExcluir